Pensamentos de um técnico de som depois de assistir um show do Black Sabbath

Quer mixar melhor?

Preparei um guia com dicas simples e eficientes que vão mudar o jeito que você mixa.

Inscreva-se na minha newsletter e receba esse guia como presente de boas-vindas!

Não mandamos spam. Você pode deixar de receber nossos emails a qualquer hora. Powered by ConvertKit

Black Sabbath - The End

No final de Novembro eu realizei um dos meus grandes sonhos: Ver uma banda que influenciou minha vida desde a adolescência - Black Sabbath. Nesse post gostaria de compartilhar algumas impressões desse show com vocês. Acredito que são importantes para qualquer pessoa que trabalha na área criativa.
Norbert no show do Black Sabbath

Diferencie-se do comum - encontre o seu estilo

 O timbre do Tony Iommi é uma lenda. Até hoje eu consigo identificar uma música do Black Sabbath tocando só um power chord ou uma nota, simplesmente pelo som da guitarra.

Daí pensei que não somente os músicos têm estilos inconfundíveis. Nós que trabalhamos ‘behind the glass’, ou seja, na mesa de mixagem ou na sala de gravação, definimos nosso som pelo posicionamento dos microfones durante a gravação, pela escolha dos pré-amplificadores que usamos e pelos parâmetros dos plug-ins que inserimos nas faixas durante a mixagem.
 
Encontre seu estilo pessoal, trabalhe nisso todo dia. Procure novos caminhos, quebre o status quo. Isso ajudará você a criar uma base firme de clientes e seguidores. 

Atinja perfeição e autoridade

Vendo Black Sabbath on-stage, especialmente Geezer Butler e Tony Iommi, me fez pensar em perfeição e autoridade. O jeito de tocar, a rotina no palco, a interação entre os músicos - tudo isso mostra a perfeição e autoridade que os membros da banda atingiram durante os anos que eles estão na estrada.
Dizem que você precisa investir pelo menos 10.000 horas para atingir perfeição em qualquer assunto. Eu acredito que não precisa de tanto, porém, é muito importante que você continue sempre a desenvolver suas habilidades.
 
Pergunte-se depois de cada gravação, cada mixagem, cada trabalho: O que eu fiz bem? O que poderia ter sido melhor? Na próxima vez, lembra dessas conclusões.
 
Tente fazer de cada trabalho o melhor trabalho que você já fez.
 
Assim você naturalmente vai desenvolver a perfeição e autoridade que você precisa para sobreviver no mundo de áudio.

Trabalhe com amor, respeito e gratidão

 Não sei quantas vezes o Ozzy disse ‘God bless you all, we love you’ durante o show. É uma gratidão que veio do coração e que eu já observei em muitos outros músicos como Ronnie James Dio (descanse em paz). 

E com gratidão e amor devemos tratar o universo ao nosso redor - nossos filhos, parentes, amigos... E nossos clientes.
 
Trabalhar com amor, respeito e gratidão são três das soft skills que são tão importantes no nosso ramo. Honrando esse princípio você pode ter certeza que seus clientes vão adorar trabalhar contigo, e voltarão sempre.

É isso por hoje...

É como eu me senti quando eu saí do show e quis compartilhar contigoEspero que você tenha gostado desse post um pouco mais filosófico do que técnico.  

E se você quer saber mais sobre meu lado mais técnico, porque não visitar e se inscrever no meu canal no YouTube? Lá tem muitos tutoriais gratuitos em português sobre o mundo mágico de áudio.
 
Até a próxima,
 
Norbert
Posted in Áudio and tagged , , , , .