Masterizar para streaming: Como escolher loudness e faixa dinâmica certa

Masterizar para streaming

Masterizar para streaming: O fim da guerra de volume

Com a chegada de streaming entramos numa nova era de masterizar. O fato que iTunes, Spotify e outras plataformas usam loudness normalization acabou com a guerra de volume. 

Não é mais necessário criar masters super quentes para que sua música fica ‘melhor’ do que aquela da outra banda.

O resultado: você pode voltar a criar masters dinâmicas que são muito mais agradáveis.

Loudness normalization

Se você já colocou um disco de Jethro Tull no seu CD player e depois botou St. Anger de Metallica você sabe que um choque de volume não é uma experiência agradável.

O objetivo de loudness normalization é garantir uma experiência constante de volume para o ouvinte quando ele pula entre artistas e gêneros diferentes.

A ideia é simples: as plataformas medem o loudness integrado de cada faixa e - caso necessário - abaixam o volume de reprodução para um valor médio que é característico para cada serviço.

O problema é que cada serviço de streaming usa um nível de referência diferente para aplicar a normalização de volume.

Como então você pode masterizar para streaming criando um arquivo que funciona em todos os serviços?

Para que sua master funcione bem em todas as plataformas de streaming, ela precisa ter um loudness que fica um pouco acima das várias plataformas. 

O resultado: o volume será abaixado um pouco em todas elas. Talvez iTunes vá aplicar uma redução de -1 dB, Spotify de -2 dB e YouTube de -3dB. 

O importante é que sua master fica um pouco - e não muito - acima do nível médio de todos os serviços!

Ajustando o loudness da sua master

A receita para fazer isso é mais simples do que você imagina:

  • Insira um medidor de loudness na sua faixa. YouLean Loudness Meter é gratuito!
  • Monitore o short-term loudness (não o loudness integrado!).
  • Vá até a parte mais cheia da mix.
  • Ajuste compressor e limiter para que o short-term loudness fique no máximo em -9 LUFS.

Cuidando do volume de pico

Para garantir a melhor qualidade da sua master na reprodução em streaming precisa de cuidar de mais do que só do loudness. É muito importante ajustar o volume de pico, pois um valor alto demais pode causar distorções na reprodução.

O volume de pico você geralmente ajusta direto no limiter. Para os melhores resultados, use um plug-in que trabalha com medições em dBTP (True Peak) e não só em dBFS (Full Scale). O L1+ da Waves é um exemplo. O volume de pico máximo recomendado é -1 dBTP. Algumas plataformas recomendam -2 dBTP. Pessoalmente uso -2 dBTP para todas minhas masters.

Masterizar para Streaming - L1 Limiter Waves

Ajustando a faixa dinâmica

Além de acertar o volume de pico e o loudness também precisa cuidar da faixa dinâmica (dynamic range) da sua master. Use o seu medidor de loudness para monitorá-la durante a masterização. Com um compressor, você faz os ajustes necessários.

O melhor jeito de saber se a faixa dinâmica da sua master é aceitável é comparar com a referência. Para ter um norte, esta tabela pode ajudar.

Hip Hop8.38Jazz11.20
Rock8.50Folk, world, country11.32
Latin9.08Stage / screen14.29
Electronic9.33Classical16.63
Pop9.60Funk9.83
Reggae9.64Blues9.86

Fonte: Owsinski, Bobby, ‘The Mastering Engineer’s Handbook, 4th Edition (p. 61). BOMG Publishing. Kindle Edition.

Esta é a dica de hoje. Obrigado por ter lido!

Criei um PDF acompanhando este post, para baixá-lo basta seguir este link.

E se você quer aprofundar mais seus conhecimentos em masterização...

Convido você a conhecer meu curso online ‘Masterização Desmistificada’. Nele explico todas as ferramentas e workflows para criar masters que funcionam bem em todo lugar e qualquer volume.

Quer mixar melhor?

Preparei um guia com dicas simples e eficientes que vão mudar o jeito que você mixa.

Inscreva-se na minha newsletter e receba esse guia como presente de boas-vindas!

Não mandamos spam. Você pode deixar de receber nossos emails a qualquer hora. Powered by ConvertKit
Posted in Áudio, Masterização and tagged , , .