Como escolher o melhor microfone para você

Escolher um microfone que combina contigo pode parecer um bicho de 7 cabeças. Dinâmico ou capacitivo? Sem ou com interface? Quanto dinheiro deve custar? Neste post compartilho dicas que vão te ajudar a escolher o mic certo para você!

Imagem post microfone

Valor do microfone

Antes de mais nada, o microfone tem que caber no seu bolso. A boa notícia: hoje em dia não precisa mais gastar uma fortuna para ter um microfone que soa agradável! Faça sua lista de candidatos baseado no valor máximo que pode investir. 

Por favor, não se compare com colegas ou outros estúdios! Só por que seu amigo tem um C414 ou um U87 na gaveta não quer dizer que ele vai produzir melhores músicas!

Há mais de 5 anos eu produzo tudo que faço com um Røde NTG-2 e uma interface da Behringer (não conte isso para ninguém, ok?).

Modo de funcionamento

  • Um microfone dinâmico é mais robusto e pode ser utilizado com instrumentos que emitem sons mais intensos. Em contrapartida você geralmente precisa aumentar o pré-amp um pouco mais para captar fontes sonoras de baixa intensidade. Geralmente, modelos dinâmicos não reproduzem frequências agudas tão bem como os capacitivos.
  • Um microfone capacitivo é mais sensível e possui uma resposta melhor nas frequências agudas. Geralmente possui controles adicionais (filtro, atenuador e padrão polar) que podem ser bem úteis. Em contrapartida não é tão robusto como um microfone dinâmico. Pelo fato que os circuitos destes modelos são mais complexos, geralmente custam um pouco mais também.
  • Microfones de fita são muito frágeis e caros. Por isso são pouco encontrados em home studios.

Como escolher o microfone certo?

Pesquise quais microfones são utilizados para captar os instrumentos com quais você trabalha com mais frequência. Pergunte ao Dr. Google, converse com seus amigos e colegas, assista avaliações no YouTube.

É muito importante que você define claramente o objetivo das suas gravações. Um podcaster ou YouTuber vai escolher um microfone completamente diferente do que um músico que capta sua voz e seu violão.

Durante a pesquisa, baixe as fichas técnicas dos seus favoritos e avalie os pontos listados abaixo.

  • A resposta de frequências indica como o microfone modifica o timbre da fonte sonora. Um bom microfone para o bumbo (beta 57) valoriza graves (para impacto) e agudos (para o attack). Um bom microfone para guitarras (SM 57) valoriza a região de presença (~5 kHz).
  • O padrão polar mostra de qual lado o microfone capta o som. O padrão mais conhecido é cardioide (capta um sinal vindo da frente). Outros padrões são bidirecional (capta na frente e para trás) ou omnidirecional (capta o som vindo de qualquer lado).
  • A sensibilidade define como a voltagem na saída aumenta quando sobe a pressão sonora. Um microfone com alta sensibilidade não precisa de um pré-amp tão forte, mas pode estourar com mais facilidade. 

Microfone USB (com interface) ou XLR?

Microfones USB se tornaram populares entre YouTubers e podcasters nos últimos anos. Estes microfones dispensam a necessidade de comprar uma interface. É só plugar no seu computador e você está pronto para gravar. A desvantagem é que é mais difícil (ou até impossível) conectar outras fontes sonoras.

Se você só grava voz para seus podcasts e vídeos certamente é uma boa opção. Se você pretende gravar outras coisas (guitarra em linha, por exemplo) talvez seja melhor investir na combinação clássica entre interface e microfone XLR.

É isso por hoje.

Preparei um PDF com as dicas para você.

Para baixar, basta seguir este link (não precisa cadastrar seu e-mail).

E se você quer receber conteúdo exclusivo…

…eu recomendo que você se cadastre na minha audio newsletter. Cada semana produzo um mini-podcast e te envio direto por e-mail.

Basta clicar no botão abaixo e deixar seu contato!


Posted in Áudio, Gravação and tagged , .