Clip gain, compressão e volume – qual é a diferença?

Para mudar o ganho do material em uma faixa de áudio existem várias opções. Você já se perguntou qual seria a melhor para usar em uma determinada situação? Neste post, vou explicar a diferença. No final, tem um PDF com estas dicas para você baixar, e um vídeo explicando o assunto. Vamos lá!

Clip gain

  • Modificação manual do ganho na entrada do mixer
  • Parecido com o ganho na mesa analógica
  • Clip gain influi todos os plug-ins na faixa
  • Clip gain influi sends pré- e pós-fade
  • Processo manual, mais demorado
  • Pode ser automatizado
  • Soa transparente

Compressão

  • Modificação automática do ganho
  • Posição: Depois do clip gain, antes do fader (plug-in)
  • Compressão influi sends pré- e pós-fade
  • Mais rápido para aplicar do que clip gain e volume
  • Pode alterar a sonoridade do material (não transparente)

Volume (automação)

  • Modificação manual do ganho na saída da faixa
  • Posição: Depois dos plug-ins
  • Volume somente influi sends pós-fade
  • Processo manual, mais demorado
  • Pode ser automatizado
  • Soa transparente

Um exemplo… ajustar o volume de uma faixa de voz

  • Utilize clip gain para equilibrar o ganho entre as partes diferentes da música (verso, refrão)
  • Coloque um compressor para ajudar você a conter variações de dinâmica
  • Por causa dos ajustes no clip gain, o compressor vai sempre trabalhar na mesma faixa de redução de ganho
  • Por último, use automação de volume para deixar a voz sempre na posição certa

É isso por hoje. Se você quiser, pode baixar abaixo um PDF bem formatado com essas dicas.

Não precisa cadastrar seu email – é só baixar mesmo 🙂

Se gostou do texto e quer receber novas dicas direto por email, cadastre-se no formulário abaixo. Jamais envio spam e você pode cancelar sua inscrição em qualquer momento.

E por final, segue o vídeo que prometi!

Posted in Áudio, Compressão, Mixagem and tagged , , , .